Sucesso, honestidade, respeito, essas são todas as coisas que buscamos para ser felizes. No entanto, você já parou para refletir sobre de onde vem a felicidade? Você pode se surpreender ao descobrir que a resposta é "D", nenhuma das opções acima. 

Mihaly Csikszentmihalyi, psicólogo húngaro-americano, observou e estudou o conceito psicológico de "fluxo" em seus estudos sobre felicidade. Fluxo é um estado mental. Ele afirma que a felicidade não é fixa, ao contrário, é uma combinação de um nível de linha de base, onde as necessidades básicas são atendidas e uma área mais ampla é controlada pelo indivíduo. Seus estudos e pesquisas mostram que, uma vez que uma pessoa chega um pouco além do nível médio de pobreza, seus recursos materiais não afetam o quão feliz ela é. Pensar que você seria mais feliz se tivesse apenas uma casa melhor ou um salário mais alto está errado. Na maioria dos sentidos, a felicidade pessoal vem de dentro.

Fisiologicamente, a frente do seu cérebro é a seção em que residem suas preocupações, auto-reflexão e consciência. Quando você alcança o fluxo, entra em um estado em que a parte frontal do cérebro experimenta uma atividade reduzida, permitindo que o resto do cérebro funcione mais, permitindo que novas idéias surjam dos neurônios. Esse estado é propício ao pensamento criativo, pois não é inibido pela parte mais consciente do seu cérebro. Seus neurônios se comunicam mais, pulando e gerando idéias mais rapidamente, desbloqueando mais do que poderiam de outra forma. É aqui que você é mais produtivo. Outras pesquisas levantam a hipótese de que o estado do fluxo está relacionado ao circuito de recompensa da dopamina no cérebro, uma vez que a curiosidade é altamente amplificada.

Hoje você terá a oportunidade de pedir e receber em sua residência um kit gratuito que mostra como viver melhor e como ser mais feliz. Quer receber gratuitamente?