Muitos brasileiros usam longos períodos de isolamento social para adquirir novos conhecimentos ou aprimorar antigas habilidades. Desde o início da pandemia, com a abertura de cursos a distância (EaD) e vagas gratuitas, em março, o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) atingiu a taxa de matrícula de 1 milhão de cursos autodidatas para promover o desenvolvimento e progressão na carreira. Os dez cursos mais procurados para os brasileiros somam mais de 708 mil alunos.

O ranking tem chamado a atenção para a relação entre ele e o momento de nossas vidas, por exemplo, o interesse pelo curso "Segurança do Trabalho" está relacionado aos desafios da gestão da segurança do trabalho causados ​​pela nova pandemia do coronavírus. Está ficando cada vez mais relevante. 

Da mesma forma, existem cursos de finanças pessoais, tecnologia da informação, comunicação e empreendedorismo. Outro aspecto relacionado é o interesse por cursos relacionados à Indústria 4.0, que ocupa o quinto lugar, o que mostra a preocupação dos trabalhadores e das empresas em adotar novas tecnologias no processo produtivo. A lista é composta por cursos com longa duração e carga horária de 14 a 20 horas, e há requisitos de admissão profissional para os interessados.

Segundo Rafael Lucchesi, os resultados mostram que a sociedade está cada vez mais consciente da importância da qualificação e do preparo para o trabalho futuro. O SENAI tenta ajudar o Brasil em tempos difíceis para todos. Os interessados ​​em obter cursos e vagas devem se inscrever na plataforma MUNDO SENAI e simplesmente se cadastrar para iniciar o exame de qualificação.

No site você conta também com uma ferramenta de orientação de carreira o ajudará a determinar o melhor curso do SENAI para você. Você terá acesso a uma variedade de cursos personalizados e informações para você. Explore a ferramenta e os resultados irão surpreendê-lo.

FAÇA SEU CADASTRO